13 de mai de 2013

Não leia, é muito pequeno


Não sei quantas pessoas existem no mundo que causam frustração a outras. Não tenho ideia de quantas pessoas fazem isso por prazer. Muitas fazem tirando a vida de estranhos ou até parentes, causando um sofrimento eterno aos que ficam.  São frustrações incontestáveis.
Mas eu conheço, uma, dessas pessoas. Nesse caso não se trata de alguém que tirou a vida de alguém por meio de violência física, mas se trata de alguém que tenta sob tortura psicológica roubar a vida de várias pessoas, especialmente parentes. Por admiráveis, puro prazer. Deleite físico, falta absoluta de emoção. Desamor indiscutível.
Dar só para imediatamente tirar, essa é a ação. Essa pessoa tem a capacidade de causar na vítima emocionalmente normal, a confusão entre o amor e a dúvida em como pode um genitor causar conscientemente essa dor. O que se tira, torna-se menor, seja um chiclete ou um castelo, a dor está no jogo, na frustração e nessa confusão emocional. Pois, depois da morte, a dor dessa dúvida é a maior. Sim, o jogo é material, mas com consequências emocionais praticamente incuráveis. Deixam marcas para sempre, mesmo que as vítimas tentem manter uma vida normal.
A tirania dessas práticas está também na impercepção geral, exceto para as próprias vítimas.
A dor não é infinita, infinita é a lembrança da dor. E esse infinito de dores são incontáveis vezes repetidas, incansáveis ao malvado e insuportáveis por sua “amada” vítima.
Eu estou longe agora, depois de conseguir sobreviver,  mas de outra forma e através das minhas crias, muito perto, assim o machucado continua, ainda magoa.
Mas essa criatura não merece tanta atenção, quem maltrata o coração de um filho só merece o escuro, o silêncio e pelo menos uma única dor na vida.
Mesmo não podendo desejar o mal a alguém, erro mesmo assim, por doer à dor de quem amo e ainda não pode e não consegue se defender. São palavras de descrição de um pedacinho do que guardamos pra um dia resolver em nossas vidas. Essas palavras não merecem nenhuma foto, imagem música ou cor.

16 de abr de 2013

Parece que está acontecendo o que eu não reservava para mim!

Estar feliz e a borboleta

Quando fomos à cachoeira não achei que seria assim.
Para chegar foi sofrido, um verdadeiro sacrifício, mas que ao longo do caminho, já demonstrava um lado compensador. A natureza em volta prometia o sucesso da aventura. Ao chegar lá, naquele empilhamento mágico de pedras em várias tonalidades de marrom, o deslumbre foi certo.
Ainda tomando fôlego e reconhecendo o ambiente conquistado, apareceram as borboletas azuis. Primeiro, uma sozinha e depois as duas, num voo lindo como é natural ser e me veio logo o sentimento de recepção, boas vindas.
Algo de encantado e romântico estava acontecendo.
Acho que foi preciso ir longe e passar por obstáculos para ter certeza de que somos importantes um para o outro.
Lembro ter dito que a partir dali, teríamos que ser amigos para sempre, hoje digo, no mínimo.
O dia foi passando e cumprimos nosso propósito, pintar a paisagem.
Nada mais deveria acontecer, foi tudo perfeito, nascia ali o para sempre...
Da borboleta azul que pintei, gostei muito e da cachoeira, tenho agora um pouco em minha casa.
Desde então, em tão pouco tempo, ouvi coisas lindas, talvez as mais lindas e necessárias que minha alma já sentiu.
De uma maneira mansa, mas segura. Um jeito nervoso, porém decidido, como se a vida estivesse em jogo.
Como me falou, existe pressa, uma urgência em estar com a felicidade.
E em mim, há uma surpresa boa, pois já não achava que viveria isso.
São outras razões que me fizeram pensar assim e hoje já duvido.
Se poderia acontecer não permitia, mas as palavras, simples palavras, derreteram com delicadeza, toda força que eu acreditava impor ao meu escudo.
Não houve argumento que pudesse impedir tal investida.
Vivi tanta emoção sem nem perceber. Quase deixando passar.
Se o para sempre será, não sei, mas o que aconteceu até agora já é para sempre.
No meu coração tinha uma proteção, que foi arrancada no dia que pintei a borboleta azul.



17 de set de 2012

Don't let me down - cover de Beatles por Lucas Sampaio



Encontro do Lucas com Nando Reis em seu camarim na Casa de Show Musique em Maceió. 
Esse encontro foi muito esperado e rendeu boa conversa entre os dois. Eu fã dos dois claro, fiz questão do momento tietagem. Mas entre eles foi um papo cheio de descobertas. Foi muito emocionante ficar perto de um ídolo e mais ainda, sabendo o quanto foi importante para meu amado Lucas Sampaio e sua mamãe também amada, Izabel. Assistimos ao show do palco, de um ângulo diferente, mas não menos empolgante. Nas fotos abaixo estão Nando Reis e Lucas. Em outra estão Bel, Solange(produtora) e Lucas e ainda o extremamente simpático, baixista Felipe Cambraia. Lá embaixo, o Roadie, que não sei como se chama, mas que adorou o Bolo Divino, que levamos para presenteá-los. Lucas conquistou até quem só lhe deu boa noite. Só o olhar já encanta, a quem se deixar encantar. Ganhou palheta do Nando Reis e do guitarrista Walter Vilaça. Ganhou até a dedicação de uma música liiinda: - Lucas... essa é pra você! Em pleno encerramento de espetáculo. Foi uma noite excitante e cheia de magia. Realização de sonho e despertar de sonho também. De volta pra realidade nada, um mergulho nela!







                                                        











27 de ago de 2012

Já pintei um quarto desse azul. Pintei para ter de volta e perto de mim uma pessoa amada.
Pena Azul, que ela mesmo assim foi embora. Minha Gabi não ficou nem por causa de você Azul. Nem por causa do meu amor, nem por causa de nada. Foi embora e até agora não voltou. Sinto muita saudade dela e saudade do azul dela. Até agora não voltou...


22 de ago de 2012

Tenho aprendido sobre tudo aquilo que preciso pra sobreviver.
Tenho aprendido, por exemplo, que eu posso tudo, que eu nasci pra poder.
Se não me apegar a isso paro, ou perco o direito de poder.
Eu nasci para ter tudo aquilo que quiser e lutar para ter.
Eu nasci para lutar.
O resultado tá ai, na minha cara, parada é como parece,
Mas vai mudando o olhar!

Mostrar pra mim que estou aqui.
Eu fiz isso até hoje.
Exatamente aqui no meu lugar.
Venha tudo que é meu,
Deixo o que é meu entrar, do bem, é claro que quero.
Só Deus é maior que toda minha vontade.
Serei minha própria tranca capaz de abrir e fechar.
Pessoa entra, pessoa sai.
Coisa que eu desejo entra.
A coisa que não desejo, está longe mesmo, nunca deixei ficar.

No início tive medo, no meio tive desejo e agora,
Que nem é início, nem é meio, ganho o presente do tempo,
Que passa, mas me ensina a conquistar.

15 de abr de 2012

Hoje não queria sair do mar!


Fui nadar hoje com uma turma como quase todos os domingos, mas foi diferente. Talvez o percurso que foi diferente, por causa da maré cheia. Não fomos à piscina natural, que tem lindas pedras e corais, porque só são vistos com maré baixa. Hoje foi só muita água. Mais de 1 km do continente, um mar lindo, sereno e movimentado, com ondas sem espuma.
Senti que estava em casa, que estava no chão, mas flutuava. Segura como se fosse o chão. Um prazer indescritível que queria prolongar o mais possível. Hoje não queria sair do mar e desde que cheguei em casa, penso que logo chegue amanhã para estar lá de novo. 
Quando pinto também sinto esse prazer indescritível e também mergulho numa imensidão de beleza e magnetismo. Se pudesse, também nunca sairia das cores.

18 de fev de 2012

Para compartilhar

Essa semana vendi um quadro que amo e tinha o propósito de não vender. É como ficar sem uma pessoa querida. Acho essa música linda e cheia de significado. Essas trocas fazem parte das histórias e no lugar daquele quadro já tem outro pendurado. É diferente, mas também amado!






Um link com qualidade melhor que essa acima:
http://letras.terra.com.br/duffy/1209353/traducao.html

2 de out de 2011

HoRóScOPo dO DiA, pARA tODOS os dIAs!



"APROVEITE PARA DESCANÇAR E FAZER UMA ANÁLISE HONESTA DAQUILO QUE VOCÊ PODE ATÉ GOSTAR, MAS QUE NÃO FAZ MAIS SENTIDO PRÁTICO EM SUA EXISTÊNCIA."
Praticamente um mantra, pois, ...Existem mantras para facilitar a concentração e meditação, mantras para energizar, para adormecer ou despertar, para desenvolver chakras ou vibrar canais energéticos a fim de desobistruí-los.
...Man, em sânscrito quer dizer mente, e Tra quer dizer liberação. Portanto, mantra quer dizer literalmente liberação da mente. O mantra é uma vibração sonora que, quando emitido corretamente, exerce um efeito poderoso em nosso corpo e nossa mente. Ele acalma nossas mentes e sentidos, relaxam o corpo e nos liga a energias superiores, pois sua vibração provoca a limpeza de energias de vibração mais baixa. O mantra é definitivamente uma palavra de poder, uma palavra sagrada, que deve ser usado com propriedade e consciência...
O poder da síntese. 
Uma frase aparentemente simples e banal, mas que nunca havia formulado tão racionalmente. Trecho de horóscopo que recebo sempre por e-mail e que muitas vezes sou indiferente. Mas quando passando a vista li esse trecho achei perfeito, era tudo que eu precisava repetir inúmeras vezes e que sintetizava todos os meus dramas, prisões e dificuldades. Minha conclusão é que quando a gente quer um conselho, até o horóscopo é sábio.
FOTO: iNTERNET

23 de set de 2011

O FAROL DA ILHA PROCURA AGORA OUTROS OLHOS...!



Já passei por vários recomeços, acho até normal. Sinal de que não estou parada esperando a vida passar. Hoje nada é mais importante do que meu trabalho que na verdade são meus trabalhos. Hoje mesmo falei nisso. Não consigo fazer uma coisa só, por mais que queira. É mais forte do que eu, foge ao meu controle. Assim como outras coisas que são mais fortes que eu. Mas disso falo mais adiante, de sentimento passional. 
Meus trabalhos são importantes porque dependo deles pra ter a vida que quero. Quero sustentar a mim e mais quem preciso sustentar. Pra ser forte física e emocionalmente preciso do trabalho e por aí vai um ciclo interminável. Meus trabalhos são assim, cada um existe por uma razão, a necessidade, o amor, a vontade, a dedicação, o apego, a vocação e até a teimosia, são as alavancas.
Nesse recomeço de agora preciso do trabalho também pra me manter em pé, pra ficar ocupada. 
Ouvi uma música do Chico Buarque agora e tive vontade de escrever esse pensamento só meu que nem sei porque compartilho no blog. É SOB MEDIDA pra agora:
Se você crê em Deus, erga as mãos para os céus e agradeça. Quando me cobiçou, sem querer acertou na cabeça. Eu sou sua alma gêmea, sou sua fêmea seu par, sua irmã. Eu sou seu incesto, sou igual a você, eu nasci pra você, eu não presto , eu não presto. Traiçoeira e vulgar, sou sem nome sem lar, sou aquela. Eu sou filha da rua, eu sou cria da sua costela. Sou bandida, sou solta na vida e sob medida pros carinhos seus. Meu amigo se ajeite comigo e dê graças a Deus. Se você crê em Deus, encaminhe pros céus uma prece, e agradeça ao Senhor, você tem o amor que merece.
São palavras perfeitas e imperfeitas como para o momento perfeito e imperfeito, para a pessoa perfeita e imperfeita na ocasião perfeita e imperfeita. Perdi um amor ontem e ganhei um recomeço hoje. Por isso trabalho pra render meu tempo que quando não durmo profundamente passa tão devagarzinho.
Impossível sair de um lugar sem deixar um pedaço. Quase quatro anos que foram ótimos e que tenho certeza que foram (hoje completaria quatro) . Deixei e fiquei com sinais de quanto foi bom. Mas se foram.
Nos meus riscos vou carregar lembrança de estar sempre por um fio. O colorido do perigo e a iminente saudade.
Quando não penso no amor que perdi é porque não estou vivendo, mas me dedico a ganhar dinheiro que é o mais útil que faço por mim. Ao mesmo tempo como ouvi agora também na música da Marina Lima, o farol da ilha procura agora outros olhos...

27 de fev de 2011

O REINO DE TÃO TÃO DISTANTE... TÃO TÃO FELIZ !!!!

Explicarei a razão
De juntar sempre os pedaços                                                                

Ganhei mais uma vez sem pedir, sem pressa e 
sem precisar. Ganhei lugar e paredes pra vestir e pra olhar.
Uma tela só, grande, bem grande, parece estar pequena, pois
tenho transformado minhas paredes em grandes telas de telas. 
Essa história de juntar os pedaços me faz ver a razão de fazer
o que faço. Um pedaço mais um pedaço paciente é como 
contar um minuto mais um minuto e assim justificar o tempo.
Veremos o que nos traz o tempo. Os pensamentos 
são meu patrimônio, por isso nesse reino tão tão 
distante da mente, esteja a tão tão feliz... confiante! 

12 de fev de 2011

Lado narcisista e extravagante!

Pintado na praça, rodeada de amigos, numa empolgação
danada, fiz imagens extravagantes. Deixei escapar essas
figuras loucas, poderosas e cheias de si. Talvez uma só
em várias possibilidades...

2011

Reservado esse espaço para confissões e revelações para o ano e o tempo que não para de passar e continua implacavelmente veloz.
Também não consigo parar, por isso quando não estou me dedicando a minha atividade amada e principal que é pintar quadros, também me dedico a esporte, design gráfico, internet e culinária. E claro, me aperfeiçôo a cada dia  nas minhas preciosas amizades.
Esse blog que no início parecia ser um álbum dos meus trabalhos artísticos, se transformou naturalmente numa espécie de álbum que abrange muito mais da minha vida e ao notar isso resolvi alimentá-lo de informação e algumas imagens.
Pra começar a primeira confissão é com relação aos meus quadros, que tenho uma relação de amor e apego. Pra mim não há preço, mas resolvi mostrá-los mais explicitamente.

Esse quadro foi o último de uma série, feito sob uma provocação
desafiadora pois tive um prazo curtíssimo pra montar uma 
exposição com alguns quadros já prontos e outros teriam
que ser novos. Amei o resultado e não canso de olhar pra eles.
Trata-se de colagem e tinta acrílica sobre uma tela de 1 x 2m.


A foto não é muito boa, vou providenciar uma melhor.
Ao vivo é muito lindo. .80 x 2.40m.

Talvez por ter revelado nos quadros, muito de mim,
adoro essa fase. Mede .80 x 3.60m.

Foram esses quatro quadros diferentes no formato
e divididos em módulos, que achei maravilhoso fazer.
São muitos fragmentos materiais e imateriais. Referências 
claras e outras nem tanto. De ponta a ponta .80 x 2.40m.

Essa sou eu, feliz. Essa sou eu na intimidade.
Sou assim, alegre, mesmo quando estou triste. 
Deus me deu o privilegio de nascer assim. 

Mais um caso de sucesso de família que vira negócio. Das nossas festas para a sua festa. Nasceu o Bolo DIVINO!!!!!!!!


Minha prima Bel, Bel Araújo, mulher cheia de talento. Criativa, faz sempre que pode, decoração pra festas, bijuterias e bolos. 
Ahhhhhhhh, esses bolos!!!!!Hummmm esses bolos!!!!! 
Sempre que fazia os bolos para os encontros familiares, ouvia os elogios e sugestões para fazê-los pra vender. Dividida entre as tarefas de casa, trabalho e o queridíssimo filho Lucas, não via como tão cedo essa  possibilidade ser possível.
Passando as férias em sua casa, resolvi propor-lhe ajuda, suporte e sociedade para transformar nosso talento para delícias em negócio. Assim surgiu o Bolo Divino, expressão corriqueira ouvida ao ser degustado:
 HUMMMMM, DIVINO!!!!!!!!!!!!
Assim apresento nosso novo projeto, fabricação de bolos finos e deliciosos.
Não demore a encomendar!





"Encomende essas delícias de segunda a sábado."

24 de out de 2010

ALGUNS DOS REGISTROS DE BETA BASTO DA ARTE NA RUA

A Beta não para nem quando está convalescente. Se recuperando de uma pequena cirurgia, Beta querendo e não podendo pegar no pesado durante a montagem da feira, chegou no local as 10:30, junto com todo aparato necessário: cadeira, cavaletes, parafusos, cordões, lixeirinhos, extensão elétrica e estilete. Veio preparada para não deixar faltar nada, foi a primeira voluntária. Ela fez esses registros de mim que aprovei. Somos amigas e temos mútua admiração. Ela me pegou sem que eu notasse ou fizesse pose, acho ótimo. Nessa familiarização com a fotografia está se saindo muito bem. Adoro essa menina chamada Beta!!!
Quando finalmente pude curtir a feira toda arrumada e iluminada.
A nossa praça ficou um charme!

Eu, Sandra e Irani. Esses dois amigos também chegaram 
cedo e não mediram esforços para nos ajudar.

Minha mão na minha pintura. Invenção da Beta!

MAIS FOTOS NO ORKUT!

Mais do que esperamos: FANTÁSTICO NOSSO SÁBADO COM TODA ARTE NA RUA!


Fotos: Sandra Quintela Aguiar
Dia 23 de outubro de 2010, Deus testou minha fé! Depois de uma semana de sol, choveu sexta-feira, véspera  da estreia da feira, daí em diante foi uma reza danada e grande expectativa. Deus ouviu todas as orações. Mas nem essa ameaça nos desanimou e a toda arte foi pra rua em Jaraguá. Até o próximo mês!!!!!

19 de out de 2010

São Paulo - Outubro de 2010 - O legal da Bienal

Essa é no MAM, uma enorme cama de bolinhas!


Bienal,  dentro do orgão reprodutor feminino!

Feira de arte e antiguidade da
Praça Benedito Calixto em São Paulo!

Mais fotos no Orkut!